Abril 20, 2017

Apresentação EBB XX Edição

ENCONTROS DE BASTO E BARROSO – 20.ª Edição Cabeceiras de Basto

26 abril a 14 de junho 2017

A tradição portuguesa de formação, após o 25 de Abril, mostrava, por um lado, a procura permanente de um modelo de formação centrado na escola e, por outro, a enorme ânsia e necessidade dos professores acompanharem a evolução das transformações sociais e do sistema educativo, bem como da resolução dos muitos e graves problemas escolares que todas estas mudanças transportariam consigo (Sousa, 2007).

A constituição do Centro de Formação de Basto surgiu nesse enquadramento de âmbito nacional, mas a sua configuração e missão decorreu, necessariamente, de dinâmicas locais e intermunicipais, desenvolvendo o seu trabalho numa forte lógica de rede com a associação de escolas dos vários níveis de ensino. Ao longo destes 25 anos de existência, todo o processo da formação contínua de professores foi marcado por conquistas e vicissitudes, num percurso  que temos encarado como um desafio sempre em aberto e repleto de uma intensa atividade de que, além das inúmeras e diversas ações de formação contínua destinadas aos Professores e  Assistentes Educativos, destacamos os Encontros de Basto e Barroso, este ano na 20ª Edição, organizada em Cabeceiras de Basto.

Então, vinculando-se a nossa missão à  articulação da especificidade local com a dimensão nacional das políticas educativas, impôs-se-nos, incontornavelmente, como tema o Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar, que se desdobra, precisamente, nessa dupla abrangência, em que os Centros de Formação são chamados a cumprir um papel fulcral.

De facto, ao grande desígnio educativo nacional do PNPSE, idealizado, por diversos concetores, com a finalidade de promover a melhoria das práticas pedagógicas e das aprendizagens, combatendo o estigma do insucesso escolar, num  quadro de valorização da igualdade de oportunidades e do aumento da eficiência e qualidade da escola pública. (ponto nº 1 da Resolução do Conselho de Ministros n.º 23/2016 de 11 de abril).

Assim, reunindo académicos, a administração central, atores locais e os principais mediadores deste programa, far-se-á uma avaliação nacional intermédia da implementação do programa, balanço que, sem dúvida, permitirá aos professores e escolas associadas do Centro de Formação de Basto aprofundar a perceção do contexto e dos objetivos e do programa, implicando-os na reflexão crítica; bem como poderá ter profícuas repercussões em termos de aferição nacional, contribuindo para a clarificação de pressupostos e intenções ou eventuais redefinições a partir da experiência no terreno.

Depois, e como sempre, porque a educação se integra na moldura mais vasta do panorama cultural e importa capitalizar as raízes locais como força identitária que reforça o capital simbólico da escola e dos seus atores, servem os Encontros para uma revivificação desse património coletivo – material e imaterial – que em Cabeceiras de Basto se reveste de uma feição particular: que vai da ligação a nomes de vulto da literatura como Sá de Miranda, Bernardim Ribeiro e Camilo Castelo Branco, aos lindíssimos monumentos, de que destacamos o Mosteiro de S. Miguel de Refojos e muitas casas solarengas que conferem à região um cunho ímpar e, simultaneamente, desvendam alguns dos segredos que a história guardou das gentes que por aqui passaram, sem esquecer as tradições, os saberes e os  sabores  que constituem uma riqueza maior a descobrir ou redescobrir.

É, pois, para esta a terra que Vos convocamos, a fim de participarmos no Seminário Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar: contributos para uma avaliação  nacional intermédia e sentirmos in loco, a diversidade e a singularidade do Viver de Basto e Barroso.